Mal funcionamento do coração é principal causa de morte entre homens e mulheres

08:22 Simone Bello 0 Comentários

Sintomas da doença cardíaca são facilmente detectados, mesmo assim o problema é epidêmico e só no Brasil mata 700 pessoas por dia.

A Insuficiência Cardíaca é a principal causa de morte entre homens e mulheres. Ela acontece quando o coração não está mais capacitado para manter as necessidades circulatórias do organismo.

Os principais sintomas da doença são a fraqueza o cansaço e a intolerância aos exercícios. Além disso, a pessoa pode apresentar pulso fraco e acelerado. A insuficiência também tende a produzir um acúmulo de líquido no corpo, o que normalmente acarreta em edemas nos tornozelos, abdômen, pernas e pés.

Com a presença destes sintomas é fácil o médico diagnosticar uma insuficiência cardíaca. Então, por que tantas pessoas morrem dessa doença? Por que ela é um problema de saúde pública no mundo todo?

Segundo a cirurgiã cardíaca, Andrea Dumsch de Aragon, coordenadora do Programa Nacional de Ensino, em Curitiba, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular (SBCCV), médicos no mundo todo trabalham cada vez mais com campanhas e outros tipos de ação para alertar a população sobre a prevenção e os sintomas da doença.

Segundo ela, o problema é epidêmico porque a maioria das pessoas não presta atenção aos seus sinais e também nos alertas de prevenção. Além disso, são necessárias medidas mais contundentes do poder público.

“É importante que as pessoas, especialmente aquelas que estão acima do peso, possuem mais de 35 anos, sofrem de diabetes, hipertireoidismo e/ou tem pressão alta, façam um checkup anualmente do coração”, explica a médica.

“Além disso, ao sentir qualquer sinal de fraqueza, cansaço ou inchaço deve-se procurar um médico o mais rápido possível para detectar a causa desses sintomas.”

Médicos precisam estar preparados

Os médicos também precisam estar bem preparados para oferecer um atendimento otimizado. Por isso, a SBCCV, por meio do PRONE e do Departamento de Estimulação Cardíaca Artificial (DECA), há mais 4 anos promove eventos com o objetivo de orientar os médicos sobre o atendimento ao paciente com problemas cardíacos.

“Um atendimento otimizado diminui significativamente o número de mortes por insuficiência”, explica a médica Andrea Dumsch de Aragon. “É importante que o médico esteja sempre atualizado sobre os novos métodos de tratamento da doença, e que saiba indicar a melhor forma de tratamento para cada paciente.”

O tratamento pode ser feito com medicamentos, cirurgias ou aparelhos, como marcapasso, ressincronizadores ou desfibriladores. A indicação correta desses equipamentos foi um dos assuntos do último evento do DECA, em Curitiba, no Instituto de Neurologia de Curitiba, que reuniu, no fim de março, clínicos especialistas e grandes mestres da área cardíaca. Quando bem indicados eles podem melhorar significativamente a qualidade de vida dos pacientes com insuficiência cardíaca .

Fonte:
Jornalistas Associadas
Sandra Santos – 41. 8815 9421 - DRT 4477 PR
Simone Bello – 41. 99850332 - DRT 4387 PR

Você também pode gostar de:

0 comentários: