Kürten recebe Prêmio Referência do setor madeireiro

16:40 Simone Bello 0 Comentários

Um seleto grupo de profissionais do setor madeireiro recebeu, na última sexta-feira (18), o Prêmio Referência 2011. Entre os homenageados, destaque para a Kürten Indústria de Casas Pré-fabricadas, reconhecida pela implantação da primeira franquia nacional de casas pré-fabricadas em wood frame. Realizado no Espaço Depósito, em Curitiba, esta foi a nona edição do prêmio promovido anualmente pela Revista Referência. A homenagem é entregue a empresas, entidades, instituições de ensino e pesquisadores que se destacaram ao longo do ano, por iniciativas que impulsionam a indústria da madeira.

O empresário paranaense Waldemir Kürten recebeu prêmio das mãos do diretor Comercial da Revista Referência, Fábio Alexandre Machado. Em sua fala, Kürten destacou que o investimento em wood frame é a solução para a falta de mão de obra qualificada e para o déficit habitacional no Brasil. "Este sistema construtivo é muito reconhecido na Europa e nos Estados Unidos pela agilidade e economia dos processos. Ele traz uma série de vantagens, como a redução do impacto ambiental, pela utilização da madeira de reflorestamento, única matéria prima renovável na construção civil", destacou Kürten.

Lançada em agosto de 2011, a rede de franquias Kürten Haus-Systeme Ltda impulsiona o mercado de wood frame no país. A tecnologia empregada resulta em uma obra limpa e seca, sem desperdício ou desvio de matérias. As habitações, que saem praticamente prontas da fábrica, empregam sistemas de isolamento que representam grande conforto térmico e acústico. Os projetos, personalizados de acordo com o cliente, permitem a automatização dos sistemas elétricos, utilização de aquecimento solar e de fotovoltaico, além de captação de água da chuva para reutilização. As construções em wood frame utilizam madeira de reflorestamento, único material de construção renovável. Como faz o sequestro de carbono, a madeira de reflorestamento contribui para a redução do efeito estufa, ao invés de agravá-lo.
 
Fonte: NCA Comunicação

Você também pode gostar de:

0 comentários: