Doenças do ouvido podem provocar a perda da audição

11:31 Simone Bello 0 Comentários

O ouvido é um órgão fundamental para a comunicação e é responsável pela audição, pelo equilíbrio e também atua em conjunto com as vias respiratórias. Ele é composto basicamente por três partes: o ouvido externo, o médio e o interno.

“O externo possui a parte mais visível do ouvido, o chamado pavilhão auricular, e o canal auditivo. O médio, também conhecido como caixa do tímpano, é a cavidade que contém os menores ossos do nosso corpo: martel, bigorna e estribo. E o interno, ou labirinto, é constituído por uma parte responsável pela audição e outra pelo equilíbrio”, explica a otorrinolaringologista Rita de Cássia C. Guimarães.

O órgão é sensível e frágil e exige cuidados para não sofrer lesões. Som alto, fones de ouvido, cotonetes e até o frio podem causar problemas nos ouvidos.

“A obstrução do ouvido externo, por exemplo, pode ser causada pela introdução de corpos estranhos em seu interior ou pelo acúmulo de cera endurecida. No caso do excesso de cera procedimentos de retirada uma lavagem do canal auditivo, sempre com um médico especializado”, observa Rita de Cássia, que também é otoneurologista, mestre em clínica cirúrgica pela UFPR e coordenadora do Grupo de Apoio a Pessoas com Zumbido de Curitiba (GAPZ).

Outra doença que pode comprometer a audição é a Síndrome de Méniere. A doença é causada pelo aumento da pressão de um fluído que preenche o labirinto e os sintomas são zumbido, vertigens e hipoacusia. “Os pacientes também declaram sentir uma sensação de pressão no ouvido afetado. Os ouvidos também podem ser danificados por outros fatores como lesões degenerativas ou vasculares, tumores e traumatismos sonoros”, acrescenta.

Serviço:
Dra. Rita de Cássia Cassou Guimarães (CRM 9009)
Otorrinolaringologista, otoneurologista, mestre em clínica cirúrgica pela UFPR
Blog: http://canaldoouvido.blogspot.com
Email: ritaguimaraescwb@gmail.com
Telefone: 41-3225-1665
Endereço: Rua João Manoel, 304 Térreo, Bairro São Francisco, Curitiba PR.

Fonte: Toda Comunicação

Você também pode gostar de:

0 comentários: