Produção da Parabolé vence o maior prêmio brasileiro de Cinema Infantil

09:24 Simone Bello 0 Comentários

O curta-metragem de ficção produzido pela Parabolé – Educação e Cultura, O Fim do Recreio, de Nélio Spréa e Vinicius Mazzon, foi o grande vencedor da 11ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis. O filme, protagonizado por crianças de uma escola que se unem para mudar um projeto de lei que pretende acabar com o recreio escolar, foi escolhido tanto pelo Júri Oficial, quanto pelo voto do público infantil, recebendo o Prêmio Aquisição no valor de R$ 10 mil da TV Brasil. O anúncio dos vencedores aconteceu neste domingo, 15, no encerramento da Mostra. Nesta edição, concorreram 88 produções de todo o Brasil, exibidas de 29 de junho a 15 de julho.


O Júri Oficial foi formado pelo diretor da série de animação infantil Meu AmigãoZão, Andrés Lieban, pela produtora Patrícia Alves Dias e pela cineasta Patrícia Monegatto. A justificativa do corpo de jurados para a escolha do curta está na “inventiva construção narrativa, que valoriza com humor, delicadeza e sensibilidade o ponto de vista da criança, protagonizando seus próprios dramas, sem perder a sua natureza espontânea”. Para um dos diretores, Vinicius Mazzon, a Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis é um evento consolidado no cenário nacional, discutindo questões fundamentais sobre a produção cinematográfica. “A parceria com a TV Brasil engrandece a Mostra por ser um importante órgão de fomento à produção audiovisual e que investe nas produções independentes”, explica Mazzon.

O Fim do Recreio

Lançado em 2012, o Fim do Recreio foi realizado via edital do Fundo Municipal da Fundação Cultural de Curitiba. O filme é protagonizado, em sua maioria, por alunos e professores “reais” da Escola Municipal Lauro Esmanhoto, em Curitiba, deixando o resultado final de braço dado com a realidade, mesmo sendo um produto de ficção. “Mesmo com baixo orçamento, conseguimos fazer um produto de qualidade. Seu diferencial é que ele traz uma história sob o ponto de vista da criança, passando a vivacidade delas com uma pegada documental”, diz Mazzon.

O roteiro fala de um projeto de lei que pretende acabar com o recreio, um dos momentos mais esperados pelos alunos. Mas, ao mesmo tempo, em uma escola municipal, um grupo de crianças se mobiliza para mudar toda essa história. Com animadas brincadeiras infantis, o curta-metragem é direcionado para todos os públicos. “É uma linguagem que crianças e adultos entendem, pois mostra a vida pulsando nos atores do filme e a atuação deles faz você embarcar na história. Por isso, acredito, que fez sucesso também com o júri infantil, pois as crianças se veem retratadas no filme”, defende o diretor.

Além de participar do Festival, o filme já foi exibido na própria escola onde foi gravado e em outros festivais. Para Wesley Eduardo Alves de Lima, 11 anos, um dos atores, o filme foi muito interessante. “Foi minha primeira atuação. Esse prêmio dá vontade de fazer um filme de novo. Eu e meus amigos gostamos muito da história. Se acontecesse de verdade, de acabar com o recreio, eu faria o mesmo que o meu personagem fez. Faria um protesto e não deixaria isso acontecer”, fala Wesley.

A próxima exibição do filme será no Festival Internacional de Cinema Infantil (FICI), de 24 de agosto a 18 de novembro, nas cidades de Rio de Janeiro, Niterói, São Paulo, Campinas, Santos, Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Aracajú e Natal.

Ficha Técnica
Roteiro e Direção: Vinicius Mazzon e Nélio Spréa
Produção: Parabolé – Educação e Cultura
Assistente de Direção: Rafael Martins
Edição: Vinicius Mazzon e Gustavo Horn
Direção de Fotografia: Lucas Rachinski
Direção de Arte: Fabíola Bonofiglio
Animação: Gustavo Horn
Confira a Ficha Técnica na íntegra no site: http://www.parabole.com.br/p/123

Fonte: Jornalistas:  Brisa Teixeira e Patricia Melo

Você também pode gostar de:

0 comentários: