Simone Bello Jornalista

A intenção do Blog Simone Bello Jornalista é divulgar e valorizar tudo o que acontece no Brasil, através de textos jornalísticos desenvolvidos por Assessorias de Imprensa. Trabalho que agrega valor e credibilidade às empresas, produtos e profissionais.



Sugestão de Pauta


bellocomunicacao@gmail.com

18 de agosto de 2014

Como escolher um abajur

Criados com objetivo de proporcionar um ambiente mais intimista e de relaxamento, os abajures funcionam filtrando a luz emitida pelas lâmpadas através de suas cúpulas. Versáteis, são muito utilizados no quarto, na lateral da cama, na sala, ao lado do sofá, ou em mesas de escritórios, mas a verdade é que eles ficam bem em qualquer ambiente. Como existem inúmeros modelos à venda, é preciso prestar atenção em alguns fatores antes de escolher, como o estilo do ambiente, o tamanho do espaço onde a peça será colocada e a função e o tipo de iluminação que se deseja acrescentar com a luminária.
 
O primeiro passo para a escolha é a definição do local onde a peça será colocada. “Realize uma medição no espaço e no móvel que receberá o abajur. No quarto a cúpula da luminária deve estar cerca de 50 centímetros do nível da cama de forma que fique na altura dos olhos. Cuide também para a cúpula da peça não ultrapassar o tamanho do móvel que a sustenta. Mesinhas laterais de sofá devem ter no mínimo 65 centímetros de altura”, assegura Daniele Bagatoli, sócia da Luna Luce Iluminação e pós-graduada em Iluminação e Design de Interiores.
 
Observe também o estilo do ambiente. “Se for moderno, pede um abajur com design diferenciado, mas em tonalidades neutras, como preto, branco e marrom. Já se a ideia é dar um ar mais contemporâneo à decoração, opte por um modelo clássico, com cúpula de tecido e base em cristal, por exemplo. O mais importante é escolher uma peça que combine, mas que agrade aos moradores da casa”, afirma a especialista.
Com relação à função, Daniele explica que se o abajur for colocado em um home theater, o mais indicado é um modelo de luz indireta, posicionado, preferencialmente, distante do aparelho de televisão. “Já se ele será utilizado para leitura, a iluminação deve ser direcionada e focada no livro, ou difusa, iluminando o livro e os arredores de forma suave”, garante.
 
Para quem pensa que em um mesmo ambiente só é permitida a utilização de peças iguais, saiba que a assimetria, que privilegia a funcionalidade em primeiro lugar, é uma forte tendência. “Na lateral da cama tenho visto projetos com um abajur de cúpula e outro de luz focada com braço flexível para leitura, ou um abajur e um pendente, sendo que a altura deste é em torno de 1,20 metro do chão. Na sala, se houver duas mesas, uma alta e outra baixa, coloque um abajur grande na menor e um pequeno na maior. É possível também usar um abajur sob a mesa lateral do sofá e no lado oposto um modelo de piso. Recomenda-se, porém, a observação da harmonia de materiais ou cores nesses casos”, explica.
 
Por último, atente-se à escolha da lâmpada utilizada. “Os fabricantes de abajur indicam a potência máxima e o modelo de lâmpada mais adequado à peça. Isso é importante seguir para não danificar a luminária”, completa a especialista. Para não errar, opte por lâmpadas de cor mais amarela nos ambientes de relaxamento, como o quarto, e brancas para aqueles que serão usados para estudo e leitura, pois as luzes mais claras ajudam a despertar e a manter o raciocínio.
 
 
Fonte: Virgínia Vargas - Assessora de Imprensa
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário