CORRIDAS DE RUA AINDA DIFICULTAM A INCLUSÃO DE PORTADORES DE DEFICIÊNCIAS VISUAIS

18:12 Simone Bello 0 Comentários

Em todo o mundo, fala-se muito sobre a inclusão dos portadores de deficiência à sociedade: leis determinam a contratação de deficientes em empresas, cidades começam a adaptar sua arquitetura para facilitar o acesso a diferentes lugares, meios de transporte são modificados para dar cada vez mais autonomia a essas pessoas, que representam 14,5% da população brasileira (de acordo com o IBGE - censo 2000).

Mas há uma área em que os avanços para a inclusão do deficiente ainda são muito tímidos: competições esportivas, especialmente corridas de rua.

A crítica é do educador físico William Meirelles, personal trainer, especializado na orientação de atletas para corridas de rua. Um de seus alunos, Eusébio Labadie Neto, é portador de deficiência visual severa, e tem enfrentado diversas dificuldades para participar de provas de rua em Curitiba.

Eusébio treina há pouco mais de um ano e já tem alcançado destaque em algumas provas, mas enfrenta inúmeros obstáculos que, segundo o professor, poderiam ser facilmente resolvidos pelos organizadores das provas.

No último final de semana, Eusébio correu, na companhia do professor William, no Circuito das Estações Adidas. O atleta comemorou o fato de aumentar o percurso e melhorar o tempo – correu 10 Km em 54m39s. Mas, ainda antes da prova, já enfrentava dificuldades.

A sinalização dos banheiros, por exemplo, quase não diferenciava o masculino do feminino. “Os banheiros estavam lado a lado, na mesma cor, apenas com a pequena plaquinha diferenciando o desenho do homem e da mulher. Para um deficiente visual, não dá pra diferenciar”, comentou William.

Fonte: AW COMUNICAÇÃO

Você também pode gostar de:

0 comentários: